sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Antenas de tecido prometem comunicações futurísticas



Antena têxtil, incorporada em uma insígnia, é capaz de comunicar-se por celulares via satélite e receber sinais da rede GPS.


Comunicações da ficção

Com um simples toque no emblema de seu uniforme, o capitão James T. Kirk, da nave Enterprise, trocava mensagens com sua tripulação, estivessem seus companheiros em órbita ou em outros pontos dos planetas que visitavam. Ainda que nenhuma antena, que pudesse estar sendo empregada para transmitir e receber essas mensagens, pudesse ser vista.
Agora, uma empresa finlandesa, financiada pela Agência Espacial Europeia (ESA), acaba de trazer esse tipo futurístico de comunicação para a realidade. Ou melhor, esse tipo futurístico de antena.

Antena têxtil

A empresa Patria Aviation demonstrou com sucesso que uma antena, construída usando unicamente tecidos e materiais flexíveis, pode ser utilizada com eficiência para a realização de comunicações via satélite. "As antenas flexíveis estão se tornando atraentes, uma vez que os recentes desenvolvimentos na 'computação de vestir' abriram várias possibilidades de integrar funções de comunicação sem fio nas roupas", explica Rolv Midthassel, da ESA.O protótipo da antena têxtil foi incorporado em uma insígnia, ainda um pouco grande em comparação com as insígnias dos tripulantes da série Jornada nas Estrelas. Mas o dispositivo pode também ser inserido na parte interna de uma roupa qualquer, passando totalmente despercebida.

Antena dobrável

Os testes mostraram que a antena têxtil é capaz de transmitir e enviar sinais para a rede de telefones celulares via satélite Iridium, além dos sinais de GPS. Os satélites Iridium permitem a realização de comunicações bidirecionais, tanto de voz quanto de dados. Os principais desafios do projeto foram: selecionar o material a ser utilizado na fabricação da antena, estabelecer suas características elétricas e determinar o desempenho da antena quando o usuário está se movendo ou quando a antena se dobra pelo movimento natural da roupa. O protótipo mostrou-se totalmente funcional, mesmo em condições de flexão, embora uma dobra total diminua o rendimento da antena. A antena de tecido possui camada superior e inferior de proteção contra água e outros agentes ambientais. A geometria escolhida mantém a "polarização circular" do sinal de rádio ao longo de toda largura de banda mesmo quando a antena está dobrada, algo muito difícil de ser conseguido com antenas leves e portáteis. A antena de tecido pode ser lavada e costurada, mas ainda não aceita remendos se rasgar.


Nenhum comentário: