domingo, 6 de dezembro de 2015

Sensor detecta fogo antes do cheiro e da fumaça


O sensor possui a inteligência embutida para avaliar a leitura dos quatro detectores individuais.



Nariz eletrônico

Fios elétricos em curto-circuito estão entre as principais causas de incêndios. Esse risco poderá ser minimizado a partir de agora graças a um sensor desenvolvido por Rolf Seifert e seus colegas da Universidade Karlsruhe, na Alemanha. O sensor detecta o risco iminente do incêndio antes que os fios sequer comecem a cheirar queimado ou mesmo a mudar de cor pela ação do calor - e bem antes dos primeiros sinais de fumaça.

O dispositivo é um sensor híbrido, composto por quatro áreas feitas com diferentes óxidos metálicos, que conseguem detectar gases de diferentes composições e concentrações com altíssima sensibilidade. Além disso, o dispositivo possui um chip rodando um software que avalia continuamente a leitura dos quatro sensores individuais, avaliando os dados para dar o alarme ao primeiro sinal de perigo.

Sensor híbrido

"Para o desenvolvimento do sensor, utilizamos o efeito de que vários gases reagem de maneiras diferentes com óxidos metálicos sensíveis ao gás em função da temperatura," explicou o professor Heinz Kohler, coordenador da equipe. A medição simultânea da resistência elétrica nas quatro áreas do sensor permite detectar a composição e a concentração dos gases assim que eles começam a emanar dos fios, muito antes que o cheiro possa ser identificado pelos narizes humanos. "Sensores híbridos podem ser usados em qualquer lugar, como componentes isolados ou em uma rede. Eles também podem ser combinados com a tecnologia de segurança clássica, como as câmeras infravermelhas," disse o professor Hubert Keller, membro da equipe.

Fonte: Inovação Tecnológica

Nenhum comentário: